Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player

Consumo sustentável também é possível na rotina de beleza

É possível escolher produtos que minimizam os danos ao meio ambiente

Não é só na hora de trocar o carro pela bicicleta ou produzir menos lixo que dá para ser um consumidor sustentável, preocupado com o impacto de seus hábitos sobre o meio ambiente. Dá para fazer isso até na hora de comprar um creme antirrugas ou um simples batom. Mas será que o produto que escolhi leva em consideração critérios ambientais, sociais e éticos? Esta é a pergunta que deveríamos nos fazer toda vez que estamos no caixa prestes a pagar por ele. E, se muita gente nem pensa nisso, pelo menos vem crescendo a preocupação de algumas empresas da indústria cosmética que estão começando a adaptar seus produtos a modos de produção menos agressivos ambientalmente.

Algumas medidas importantes adotadas pelas empresas são o uso de ingredientes naturais ou orgânicos, embalagens recicláveis ou biodegradáveis, ausência de derivados de petróleo nas formulações e o fim dos testes em animais.

O consumo consciente pode ser uma alternativa benéfica não só para sua saúde, mas principalmente para o melhor aproveitamento dos recursos do planeta que vivemos. "É importante o consumidor perceber que existe hoje a possibilidade de se ter um consumo mais consciente em diversas áreas. A questão é ficar atento a isso", afirma o consultor João Paulo Altenfelder, da SEI, empresa que presta serviços de consultoria em sustentabilidade.

De acordo definição apresentada pela ONU, o desenvolvimento sustentável é aquele que atende às necessidades do presente sem comprometer a possibilidade de as gerações futuras atenderem as suas próprias necessidades. Como não existe uma fórmula montada para saber se os produtos que você está consumindo são adequados aos padrões de sustentabilidade, fique atento a algumas dicas que podem facilitar sua escolha na hora de comprar.

Antes de levar, investigue!

A sustentabilidade tem várias vertentes. Se você decidiu priorizar o consumo de produtos mais naturais, procure notar se:

- Há excesso de embalagens ou de plásticos nos produtos que você está comprando? Evitar o desperdício é um dos principais pontos do consumo mais sustentável. "Observe se as empresas oferecem materiais reaproveitáveis. Muitas têm optado pelo uso do refil. Além de baratear o produto, evita o descarte do material para o meio ambiente", diz João Paulo.

- Os cosméticos são testados em laboratórios. "Os teste com animais são condenáveis. Por isso, antes de comprar um produto, o consumidor pode fazer uma pesquisa nos sites para obter essas informações", ensina o consultor da SEI.

- Se a linha da composição é feita com componentes naturais. Os cosméticos orgânicos, por exemplo, tem vários benefícios à natureza. Veja se ele contém os selos de certificação de produtos orgânicos, cosméticos naturais, bio-ecológicos, bem-estar animal e insumos, como os selos Ecocert e Cosmebio.

"É importante também ficar atento à questão do consumismo exacerbado. A beleza é muito trabalhada pela mídia no sentido de prometer resultados "milagrosos", fazendo aumentar o consumo", diz João Paulo.

Atendendo o Consumidor

Muitas empresas têm adotado projetos para atender a nova demanda por produtos sustentáveis. Se as vertentes ecológicas começaram a surgir há algum tempo, hoje é possível encontrar prateleiras inteiras cheias de xampus, cremes, sabonetes, cosméticos e hidratantes baseados primordialmente no extrativismo, minimizando os efeitos prejudiciais ao meio ambiente.

O que as empresas estão fazendo neste sentido:

Natura: é uma das pioneiras no quesito sustentabilidade com a linha Ekos, feita com ingredientes naturais. Além disso, a empresa está contando com a meta de reduzir em 33% as emissões dos gases do efeito estufa. Para isso, estão ampliando o uso de refil de seus produtos que, além de pouco impacto ambiental é bom para o bolso do consumidor, já que reduz o preço de 20 a 30%.

L'Oréal: acaba de lançar a primeira linha profissional com apelo ecológico para cabelos, a linha Nature, em que todos os ingredientes dos produtos seguem um estatuto rígido de formulação para obter o máximo de naturalidade em seus produtos, ou seja, sem silicones e parabenos (conservantes derivados do petróleo), além de contar com todas as embalagens recicláveis.

Busque Informações

Ser sustentável não significa ser mais caro. "Embora o consumo de produtos ecológicos seja hoje mais voltado para uma classe mais alta, é possível encontrar produtos baratos, até mesmo pela redução dos materiais usados", afirma o consultor da SEI João Paulo.

Antes de comprar um produto novo, busque informações no SAC ou sites das empresas e saiba mais sobre a postura que elas vêm adotando para a preservação do meio ambiente. Os sites de ONGs com foco em sustentabilidade também são boas opções para quem quer entender mais do assunto. Para quem não quer gastar tempo pesquisando, a simples leitura do rótulo dos produtos já traz muita informação sobre assunto.

Fonte: minhavida.com.br